domingo, 28 de agosto de 2011

Experiencias pessoais

Sou bastante adepta ao uso das tecnologias, faço uso em diversos momentos:
Reescrita de texto - Uso o texto de dois a três alunos para apresentar aos demais - apresento o texto scaneado no data show e juntos fazemos a análise dos textos. (uso um texto bom, um médio e um não tão bom)
Apresentação de trabalhos - ao fazerem a apresentação dos trabalhos, filmo os alunos e noutro momento, apresento as filmagens e fazemos a avaliação, salientando aspectos bons e a melhorar.
Email - cada aluno tem seu email, envio trabalhos através deles. Estes trabalhos podem ser realizados em casa ou nas aulas planejadas de ATE (Ambiente Tecnológico). O uso do email, facilita muito, pois quando o aluno salva no seu email (rascunho ou pasta) ele tem a possibilidade de abrir este documento em qualquer computador. Após terminar sua atividade ele a envia para o meu email, faço minhas intervenções e devolvo para ele se necessário for. Quando a atividade estiver concluída ela é impressa e entregue ao aluno, com registro da nota.
Utilização do ATE - temos horário semanal agendado no ATE. Para este momento, são formadas duplas que se auxiliarão, nesta aula prioriza-se as atividades de pesquisa e de email. Como nem sempre a velocidade da internet nos permite acessar ao email de todos, alternamos entre email, digitação de poemas, textos, exercícios e uso livre.
Câmera Digital - registro fotográfico ou filmagem dos diversos momentos cotidianos e apresentação posterior no data show.
Homenagem cívica - gravar a homenagem e apresentá-la no data show
Homenagem aos pais - apresentação de filme e música no Movie Maker e apresentada em data show
Filmes e vídeos - conforme o conteúdo planejado, procuro auxílio de vídeos na biblioteca ou internet, apresentando-os como ferramenta de apoio e de complementação da aprendizagem.
Aparelho de som - aula de música. Os alunos trouxeram as músicas que mais lhe agradavam e juntos criamos uma pasta, em pendrive (músicas) e em folha (letra) e eventualmente cantamos, acompanhando a música.
EM CONSTRUÇÃO...


DESAFIOS DO USO DO ATE

O uso do ATE, nem sempre, é algo fácil. Várias são as dificuldades, equipamentos sem manutenção e ultrapassados, velocidade da internet, indisponibilidade do ambiente, entre outros. Mas, as dificuldades são esquecidas quando se colhem os saborosos frutos que surgem da parceria ferramentas tecnológicas, criatividade, construção, desafio, conquistas...

Possibilidades didáticas para um ensino construtivista

(por Pamela Niero com colaboração e discussão de Alexandre Caetano e Lilian de Paula)

tecnologias2

Novas tecnologias são amigas ou inimigas? Quais delas eu posso utilizar? Qual a melhor forma de utilizar esses novos recursos? Você alguma vez deve ter se perguntado isso. Essas e outras perguntas semelhantes fazem parte dos novos dilemas do professor moderno.

Crianças e jovens têm acesso cada vez mais rápido ao computador, à internet, às câmeras digitais, aos tocadores de mp3 e a outros recursos tecnológicos. Com o avanço tecnológico é necessário um novo olhar para as ferramentas intermediárias do processo de ensino e aprendizagem. Lousa, cuspe e giz cedem lugar para ambientes virtuais, redes sociais, blogs e fóruns.

No artigo “Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologia”, o professor José Manuel Moran chama atenção para as possibilidades dos novos recursos tecnológicos, frisando principalmente as mudanças na relação professor-aluno, tempo-espaço e individualidade-coletividade.

MoodleCom os blogs, grupos, fóruns e até os ambientes virtuais o conceito de aula muda e a sala de aula ganha uma extensão, que pode ser acessada a qualquer hora em qualquer lugar, servindo de ponto de encontro entre o professor e o aluno. Neste novo “point” pedagógico, o professor tem a possibilidade de disponibilizar material extra para os alunos, além de estar “presente” 24 horas aos alunos

O espaço de trocas de conhecimento aumenta e o processo de comunicação inova. Chats, e-mails possibilitam ao professor a tirar dúvidas a qualquer momento, além de orientar virtualmente pesquisas e atividades, como nos chamados Webquests, que possibilitam aos alunos trabalharem como pesquisadores. O papel do professor fica em orientar os alunos na construção do conhecimento.

As novas tecnologias tornam o processo de comunicação mais participativo (incentivando cada vez mais o trabalho coletivo de alunos e professores) e conseqüentemente a relação do professor com o aluno mais aberta e interativa, além de possibilitar integrar a comunidade nos projetos.

Para que isso aconteça, é necessário que o professor saiba aproveitar o que há de melhor no ensino presencial e no ensino a distância, sempre atrelando as novas tecnologias ao currículo. Existem várias ferramentas na Web, o professor deve buscar conhece-las e descobrir formas criativas de utilizá-las.

Ferramentas on-line

Se você pensa que novas tecnologias se resumem a utilização de “power point” e ferramentas de uso off-line (jogos, paint, movie maker e pacote Office) em sala de aula, conheça agora algumas ferramentas e as possibilidades que elas apresentam para ajudar no processo de ensino e aprendizagem.


Sugestões para utilizar algumas ferramentas

Esqueça todas aquelas desculpas clichês e barreiras tão conhecidas e veja como é simples usar as tecnologias na sala de aula. Criamos algumas dicas simples, sem custo e que podem ajudar a utilizar diversas ferramentas.

Revisão textual colaborativa: Esta atividade pode ser aplicada tanto para o ensino de língua portuguesa, quanto para o ensino de língua estrangeira. Como atividade extraclasse, sugira que os alunos organizem-se em grupos e crie um grupo de e-mails (yahoo groups). Selecione produções textuais de alguns alunos e envie para o grupo corrigir. Peça que eles enviem e-mails para o grupo apontando os erros e discutindo o erro (o motivo do erro) e as sugestões para melhorar o texto. Desta forma você estará instigando o grupo a pensar a língua.

Webquest, Teatro on-line e Wikispaces: Sugira uma leitura prévia da obra “A farsa de Inês Pereira” de Gil Vicente. Oriente uma pesquisa sobre o autor e sobre a obra. Sugira aos alunos que assistam a peça disponível no site do “Centro de Investigações para Tecnologias Intectivas” do departamento de ciências sociais e humanas da Universidade de Lisboa (http://www.citi.pt/gilvicenteonline/html/farsa/frameset_farsa.html). Para a produção do trabalho final, peça que os alunos organizem artigos ou resenhas sobre a peça e publiquem o resultado da pesquisa e o texto produzido em Wikispaces ou em um blog da turma.

Podcast de literatura: (Adaptado da revista Nova Escola) Explique inicialmente a proposta e o funcionamento de um podcast, mostre alguns podcasts para os alunos para que eles se familiarizem com a tecnologia. Sugira a leitura de uma obra e a investigação da vida do autor. Após a coleta dos dados, selecione com os alunos as informações principais, o gênero (como entrevista) e montem um roteiro para o rádio (podcast). Ensaie o programa, grave (utilizando programas como o Audacity, “gravador de voz do windows” ou outro programa de sua preferência) e publique o podcast, disponibilizando ele para a comunidade (é possível inclusive colocar um hiperlink no blog da turma para que todos acessem o podcast). Uma outra forma de variar essa atividade, é criar documentários com câmeras digitais, filmadoras digitais (ou de celular), editar com o Windows Movie Maker e publicar.

Vale ressaltar que todos os processos para a criação de um produto final através de mídias digitais transitam por diversos gêneros textuais, bastando apenas criatividade e boa vontade do professor.

Pensar em um ensino totalmente a distância ainda é ilusório, mesmo nas previsões otimistas do professor José Manuel Moran, pois exigem uma nova postura do aluno, mas trazer as tecnologias como recursos didáticos é mais que possível!

Saiba mais!

Busque sempre se atualizar sobre o que está acontecendo no mundo tecnológico. Revistas e sites especializados são uma boa pedida. Uma boa revista é a INFO (http://info.abril.com.br/).

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Apelo por mudança

Colegas professores -vamos rever nossos conceitos, vamos inovar, vamos usar as ferramentas que propiciam riqueza e prazer ao mesmo tempo em que promovem o conhecimento...vamos aprender e ensinar a pensar...
video


video
Penso que, muito se fala do uso das tecnologias, mas a utilização está aquem do que deveria...acredito que a resistência à utilização se dá, na maioria das vezes, por despreparo dos professores, que não se sentem seguros em utilizá-las e constrangem-se em aprender com seus alunos. Vamos lá colegas... vamos buscar auxílio, vamos voltar a aprender! Como exigir melhorias, sem buscar o conhecimento a inovação e a melhoria de nossa prática?

BLOG DA SU


BLOG DA SU













SUELI BLODORN
PROFESSORA DA REDE MUNICIPAL DE JARAGUA DO SUL
CRIADO EM 2011